Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Brasileira de Sociologia - RBS é o periódico científico da Sociedade Brasileira de Sociologia. Lançada em 2013 e com periodicidade quadrimestral desde 2017, a revista tem como propósito divulgar e aprimorar a produção sociológica brasileira e internacional resultante de pesquisas originais e inéditas na área da Sociologia e das Ciências Sociais sobre as sociedades contemporâneas. A RBS se dirige ao público acadêmico e científico especializado, bem como ao público mais amplo interessado no debate sociológico. 

O escopo da Revista Brasileira de Sociologia inclui artigos de natureza acadêmica e didática, que apresentem reflexões teóricas originais e resultados de pesquisa empírica sobre temas relevantes para a sociologia contemporânea. A revista compreende as seguintes seções:

Artigos

Os artigos originais e inéditos são recebidos em fluxo contínuo e devem refletir a produção acadêmica e científica sociológica e participar no debate acerca da realidade brasileira e mundial contemporâneas, tratando de questões acadêmicas e de natureza didática.

Dossiês

Os dossiês serão selecionados a partir de edital público publicado no site da RBS, cujos critérios a serem atendidos são: (1) relevância da temática para o campo da sociologia, (2) liderança acadêmica de seus proponentes e (3) interesse da proposta para a internacionalização do debate sociológico.

Sociologies in Dialogue

A seção recebe o mesmo nome da revista em inglês da SBS, agora incorporada à RBS. Visa disseminar estudos que contenham análises empíricas e teóricas inovadoras pertinentes para o debate acadêmico internacional. Busca promover diálogos transnacionais e dará preferência a textos resultantes de investigação empírica sobre temas e questões fundamentais da sociologia bem como contribuições ao debate atual sobre a teoria social.

Futuros Passados

Esta seção apresenta contribuições clássicas, contemporâneas e sobre temas emergentes, que ensejem um amplo entendimento da história, tendências e futuros da Sociologia. Os textos devem oferecer contribuição para o entendimento da história, tendências e futuros possíveis da Sociologia brasileira e mundial, bem como para a compreensão de processos e eventos no Brasil contemporâneo. A seção acolhe, por exemplo, artigos, ensaios, conferências, entrevistas.


Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos submetidos para publicação passarão por sistema de detecção de similaridade (antiplágio) e serão avaliados pelos editores, em uma primeira etapa, quanto à sua adequação ao escopo e às normas editoriais da Revista. O prazo médio para essa etapa é de um mês após a submissão do artigo.

Se aprovado, o artigo seguirá para avaliação às cegas de dois pareceristas ad hoc, brasileiros ou estrangeiros, com reconhecida expertise no tema no que diz respeito ao conteúdo e qualidade de sua contribuição ao debate científico. Em caso de avaliações discordantes, será solicitada uma terceira avaliação. O prazo médio dessa segunda fase, incluindo possível revisão de artigos por autores, é de quatro meses.

Por fim, com base nos pareceres emitidos, a Editoria comunicará aos autores a decisão final: aprovado; aprovado com pequenas revisões; a ser reformulado e ressubmetido; e rejeitado.

Ao revisar os manuscritos aceitos para publicação, os autores devem marcar todas as alterações feitas no texto e justificar devidamente, em carta aos editores, quaisquer eventuais exigências ou recomendações editoriais não atendidas.

Os artigos aprovados serão enviados para revisão formal e ortográfica (copy-desk) e devolvidos ao autor para aceite das eventuais sugestões de alteração. Após a aprovação do autor, o texto seguirá para diagramação e composição final. Neste momento, não serão admitidos acréscimos ou modificações, exceto em casos excepcionais. Os editores reservam-se o direito de efetuar alterações ou cortes nos trabalhos recebidos para adequá-los às normas da revista, respeitando o conteúdo original e o estilo do autor, que sempre será consultado.

Os dados (que deverão estar sempre disponíveis para eventual consulta), análises e opiniões emitidas nos artigos são de responsabilidade dos autores.

A editoria demanda de todos os autores e avaliadores que declarem possíveis conflitos de interesse relacionados a manuscritos submetidos à revista. Entende-se conflito de interesse como qualquer interesse comercial, financeiro ou pessoal relacionado a dados ou questões do estudo de um ou mais autores que levem a potenciais conflitos entre as partes envolvidas. Conflitos de interesse podem influenciar os resultados e conclusões de um estudo e do processo de avaliação. A sua existência não impede a submissão de um artigo ou sua publicação na revista; os autores, porém, deverão explicar a razão do conflito aos editores, que tomarão uma decisão sobre o encaminhamento do manuscrito.

O periódico segue as diretrizes dos Códigos de Ética do Committee on Publication Ethics (COPE) (http://www.publicationethics.org/), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (http://www.cnpq.br/web/guest/diretrizes) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (http://www.fapesp.br/boaspraticas/).

A revista não cobra taxa de submissão, avaliação e processamento dos artigos e tem acesso aberto, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Autores que publicam na Revista Brasileira de Sociologia (1) mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Creative Commons Attribution License que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista; (2) têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista; e (3) têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal e sistemas de autoarquivo), já que isso pode aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (veja O efeito do acesso aberto em http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html).


Periodicidade

Publicação quadrimestral a partir de 2017. 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.


Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais....


Taxas

A RBS não cobra taxas de seus colaboradores para a publicação de artigos.



Histórico do periódico

Revista Brasileira de Sociologia é o resultado de um esforço coletivo em torno de um antigo projeto que foi delineado em diferentes gestões da Sociedade Brasileira de Sociologia. A Revista foi finalmente criada em 2012, por iniciativa da então Presidente da SBS, Irlys Alencar Firmo Barreira, que assumiu a coordenação editorial do projeto. E coube a Rogerio Proença Leite, então 1º Secretário da SBS, executá-lo na função de editor.